terça-feira, 12 de março de 2013

Reunião em Faxinal dos Guedes limita horário de funcionamento da Cerealista

Imagem ilustrativa
Os trinta e oito moradores de Faxinal dos Guedes presentes ontem à reunião realizada pela 2ª Promotoria de Justiça na cidade decidiram que a única forma de amenizar o sofrimento da população com o ruído e a poeira produzidos pela Cerealista Faxinal é limitar o horário de funcionamento.

A reunião, que se estendeu por duas horas, contou com a presença de quase quatro dezenas de moradores da região e dos representantes da empresa. A reclamação geral dos vizinhos é de excesso de ruído no período noturno e da poeira de milho causada pela ineficiência dos filtros. Os presentes informam que o barulho dos motores e do milho batendo nas paredes dos silos é insuportável e dura a noite inteira, prejudicando o sono. Muitos lembraram dos operários que precisam dormir cedo para iniciar a jornada de trabalho por às 4h nas fábricas da região. A poeira do milho, também segundo os presentes, gera alergias e chega a entupir calhas, sujar roupas e carros, além de obrigar os moradores a permanecer com as portas e janelas das casas o dia inteiro. O representante da Cerealista afirmou que a empresa está naquele local há 43 anos e que ajudou a cidade a crescer. Disse também que não há uma solução pronta e acabada para o problema do ruído e das cascas, mas que estão trabalhando com afinco para obter o resultado satisfatório e que o problema só ocorre durante 45 dias do ano, durante a safra. Informou também que muitos agricultores dependem da Cerealista para estocarem a produção.

Ao abrir a reunião, o Promotor de Justiça esclareceu à população que estava ali presente para ouvir as opiniões de todos e para tentar compreender melhor o sofrimento das pessoas, e para ouvir o representante da empresa e discutir soluções viáveis para todos.

Após os esclarecimentos da empresa sobre os investimentos realizados nos últimos anos, e diante da constatação de que não foram suficientes para minimizar o sofrimento da população, colocou-se em votação a proposta de uma moradora para limitar o horário de funcionamento das máquinas.

Em votação, venceu a proposta de manter os motores fechados das 22h às 5h, até que um estudo técnico realizado por perito indicado pelo Ministério Público dê por resolvido o problema do ruído, permitindo o retorno dos trabalhos em período integral.

A 2ª Promotoria de Justiça de Xanxerê parabeniza os diretores da empresa Cerealista Faxinal e a população presente pelo exemplo de cidadania, respeito e cultura, e pelo elevado nível dos debates, que contribuíram para que a melhor decisão fosse adotada para o caso.

Nenhum comentário: