segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Caso Jonei Lunkes

A 2ª Promotoria de Justiça arquivou o inquérito civil que apurav
a a ocorrência de nomeação de "ficha suja" para o cargo de Secretário de Saúde.

Conforme denúncias recebidas na época, Jonei Anderson Lunkes teria sido nomeado para o cargo de Secretário de Saúde de Xanxerê, mesmo diante de seu envolvimento com a Operação Assepsia, que desbaratou organização criminosa relativa a contratos na área da saúde no Nordeste do Brasil.

O inquérito civil identificou que, até o momento, tecnicamente Jonei não pode ser considerado "ficha suja". Entretanto, em contato com as Promotorias de Defesa do Patrimônio Público de Natal, confirmou-se  a existência de investigações e de indícios da participação de Jonei Lunkes, bem como da existência de diligências ainda a serem cumpridas.

A Promotoria de Justiça de Natal remeteu a Xanxerê pedido de inquirição e interrogatório de Jonei Lunkes a respeito dos fatos, tendo em vista não ter sido localizado em Natal. Em contato com Jonei, informou que seu endereço atual seria Florianópolis e que não se deslocaria até Xanxerê para depoimento, razão pela qual a precatória foi remetida à Comarca da Capital (Florianópolis).

Por fim, aportou aos autos informações da mídia local dando conta de que Jonei Anderson Lunkes "desistiu" de assumir o cargo de Secretário Municipal de Saúde, razão pela qual o inquérito foi arquivado, pela perda de objeto.

Leia abaixo a decisão de arquivamento.